Como é a Imigração na Itália?
Postado por Carol Capel, no dia 29 November 2017
Fala galera, tudo bem?

Resolvi criar um post aqui no blog sobre as imigrações nos lugares. Porque muita gente tem dúvida sobre como é a imigração em determinado lugar e eu também tenho muita dúvida. Qualquer lugar que eu vou viajar eu fico sempre na dúvida de como é a imigração. Por isso, em cada aeroporto que eu pousar agora eu vou fazer um post falando sobre a imigração do local.


Mesmo porque eu procuro essas informações por aí e nenhum blog fala exatamente como é. =(

Posso falar com bastante certeza e totalmente sem entender nada que essa imigração foi a mais estranha que eu já passei na vida. Ao chegar lá, eu e o Marcelo apresentamos apenas o passaporte e falamos: Somos cidadãos mas não temos passaporte ainda. 

O cara simplesmente pegou nossos passaportes brasileiros, olhou pra ver se a foto coincidia com a nossa cara e carimbou e não perguntou absolutamente nada e nem ligou para nós! Além de que eu imaginei que ele iria nos pedir a carta di identita italiana ou algum documento nosso, até mesmo o codici fiscale, mas não! Ele não pediu absolutamente nada. 

Aí você deve estar pensando: Você deu sorte de pegar um oficial de bouas?

Não. Porque nos guichês dos lados todos também passavam e ninguém fazia nenhuma pergunta para eles. 

Chegamos em Milão por volta das 8h da manhã, não sei se o horário influencia alguma coisa nessa situação de imigração. Mas eu acredito que não tenha nada a ver.

Quer saber o que foi mais engraçado ainda?

Como todo e qualquer aeroporto você primeiro passa na imigração e depois passa na alfândega certo? Pois é, foi o que pensamos também. Pegamos as nossas bagagens e o Aladdin e eu já estava com toda a documentação dele preparada para passar na alfândega. E cadê a alfândega?

Não tinha alfândega também e passamos com um CACHORRO na porta na saída do terminal e ninguém ao menos deu-se ao trabalho de conferir os documentos. Aliás, o guichê na saída estava vazio. Se eu quisesse ter trazido um carregamento de linguiça americana na mala, ninguém nem ia se importar. 

Saindo do portão de desembarque fomos pegar o carro e viemos para Piedmont. 

Dizem que a imigração deve depender de quem você é, por oficial é atendido ou até mesmo o horário do dia que você passa por ela, mas eu já ouvi horrores sobre a imigração na Europa e no nosso caso foi tudo muito tranquilo.

Importante: Ao passar na imigração na Itália eu falei em inglês com o oficial e ele me entendeu perfeitamente.

Lembrando: É muito importante que você fale a verdade, somente a verdade, nada além da verdade em qualquer imigração de qualquer país do mundo que você vá viajar, pois assim você evita desentendimentos com a imigração e problemas até com deportação. 

Beijos