Acessibilidade nos Parques de Orlando - Entrevista!
Postado por Carol Capel, no dia 30 March 2015
Oi pessoal, tudo bem?

O objetivo desse post é dar dicas sobre acessibilidade para portadores de necessidades especiais que viajam para Orlando.

Para começar, na entrada de cada parque, você irá encontrar mapas especiais com informações de acesso adaptado para os diferentes tipos de restrições que uma pessoa pode ter, como por exemplo restrições motoras, auditivas, visuais e cognitivas. Nele estão destacadas informações relvantes sobre os recursos e facilidades oferecidos dentro dos parques. Entre eles destaco:

  • Locais para locação de cadeiras de rodas e carrinhos elétricos (chamados de ECVs ou Scooters)
  • Mapas e guias em braile
  • Equipamentos de narração para atrações e shows
  • Equipamentos de legendas para algumas atrações e shows
  • Cartões explicativos disponíveis para a grande maioria das atrações
  • Interpretação das atrações em língua de sinais (disponível de acordo com uma agenda preestabelecida)
  • Vagas reservadas nos estacionamentos
  • Banheiros acessíveis e de uso acompanhado
  • Saídas de emergência, bem como procedimentos de evacuação para portadores de necessidades especiais
Cães guia também são permitidos em todos os parques, seguindo algumas regrinhas básicas como: acesso alternativo em algumas atrações, áreas demarcadas para “alívio” dos animais, estar com coleira e acompanhado durante todo o tempo. A Disney também proíbe o acesso dos cães a algumas atrações específicas, como montanhas russas e também não permite que seus funcionários cuidem ou fiquem com os animais em qualquer momento.

Se há alguém no seu grupo que é portador de necessidades especiais, minha principal dica é fazer uso dos recursos oferecidos pela Disney. A primeira coisa a se fazer é se dirigir a um balcão do Guest Relations, na entrada de cada parque, para se informar mais sobre como o parque é acessível para cada tipo de restrição. Como é de se imaginar, a Disney está super preparada para lidar com diferentes tipos de necessidades especiais e os funcionários são bem solícitos e compreensivos em cada caso. Vale lembrar que em todos os Guest Relations, você conta com funcionários brasileiros ou que falem português para lhe auxiliar.

Um exemplo da boa indicação que o atendente do Guest Relations pode te ajudar é mostrando os assentos reservados que ficam mais próximos ao palco nos shows para uma pessoa que possuí uma restrição visual. O mesmo acontece para outros tipos de necessidades. Em alguns casos, o Guest Relations ainda pode indicar o uso do DAS Card.

Disability Access Service Card ou mais conhecido como DAS Card


O DAS Card é um cartão que oferece acesso prioritário a atrações aos visitantes que apresentam dificuldade em esperar na fila por conta de uma condição física ou mental preexistente. É importante ressaltar que o fato de se usar cadeira de rodas, ou ter uma restrição na visão por exemplo, não dão direito ao DAS Card, já que grande parte das filas e atrações dos parques da Disney são acessíveis, com rampas, elevadores e recursos para a compreensão do show/brinquedo.


Para aqueles visitantes que necessitam de acesso prioritário a uma determinada atração, o DAS Card pode ser obtido no balcão do Guest Relations de cada um dos parques, no primeiro dia de visita. Para usar, logo que chegar no parque, se dirija até o Guest Relations e diga ao atendente que você ou alguma pessoa do seu grupo, possuí dificuldades em esperar na fila das atrações. O atendente vai pedir mais informações, como por exemplo qual é a condição do visitante e se avaliar necessário, irá emitir o DAS Card. Em tempo, todos os funcionários da Disney, especialmente os do Guest Relations, estão preparados e treinados para avaliar cada caso e recomendar acessos alternativos, quando necessário.

Para imprimir o cartão, o atendente irá tirar na hora uma foto do visitante portador da necessidade especial (se não estiver confortável com isso, você mesmo poderá tirar a foto dele ou dela). Além disso, irá anotar dados como por exemplo o período da sua viagem, a idade do visitante e a condição do visitante.

Entrevista com Ricardo Tostes. O Ricardo segue meu Blog há algum tempo e ele é cadeirante e aceitou relatar as experiências que teve nos parques de Orlando para nós. 



1-Você teve algum tipo de dificuldade de locomoção em algum dos parques que frequentou? 

Não, consegui ir em todos os brinquedos que eu queria só não fui consegui entrar em dois brinquedos no castelo do Harry Potter e no simulador de voo da asa delta.


2-Você chegou a usar o DAS Card (Disability Access Service Card) no Parque da Disney? 

Se sim, conte um pouco sobre a sua experiência. Não usei. Na verdade até li a respeito mais não achei totalmente necessário usar. 



3- E na cidade, nos shoppings, hotéis, como foi? Sentiu alguma dificuldade? 

Não senti nenhuma dificuldade, consegui me locomover muito bem na cidade e nos Outlets, fiquei muito feliz em ver que em Orlando eu pude me sentir como as outras pessoas não tive restrição nenhuma. 


4- Como você avalia sua experiência geral de acessibilidade na cidade? É diferente, igual ou melhor que no Brasil? 

Minha experiência em Orlando foi maravilhosa e totalmente diferente que o Brasil, em Orlando e totalmente preparado para um cadeirante visitar os parques.




5- Por último, conte-nos como foi sua experiência nos parques, passeios e shoppings em geral! 

Graças a Deus minha experiência foi ótima consegui aproveitar o máximo os parques e as atrações da Disney e dos outros parques, no circo di solei também foi ótimo tudo com acessibilidade para os cadeirantes, nos outlet e nos shopping também. Não tive nenhum problema em aproveitar não saia da cadeira para ir em nenhum brinquedo fiquei impressionado em tudo tinha um jeito de entrar com a cadeira.   


Que demais!

Obrigada Ricardo por compartilhar essas experiências e enviar fotos legais para nós!

Beijos
Carol