A ilusão do tempo - Tempo é dinheiro?
Postado por Carol Capel, no dia 12 February 2015
"Tempo é dinheiro", verdade? Falso: o tempo é a experiência de sua vida, que pode ser definida como uma manifestação sempre evolutiva do agora. Confundimos horários com tempo, e confundimos nossa vida com os horários. Fomos treinados desde pequenos para basear nossa experiência subjetiva do mundo em calendários e relógios, sempre pensando no que não fizemos no passado e o que ainda temos para fazer no futuro. Ninguém parece se preocupar, não existe uma verdadeira educação sobre que fazer com o momento presente.
 

O sistema beneficia-se dessa indeterminação, pintando-nos panoramas formosos ou terríveis do futuro, para manter-nos perpetuamente defasados com respeito ao devir: interessa-lhes que sejamos máquinas produtivas e bem comportadas, que produzam sem questionar, e está disposto a nos dar algumas pequenas mordomias para compensar o tempo que perdemos trabalhando. Não podem nos vender o que não queremos comprar.

José Mujica, ex-presidente de Uruguai, costuma dizer que não compramos as coisas que precisamos (e as que não precisamos) com dinheiro, senão com o tempo de nossas vidas que passamos ganhando esse dinheiro. Esse tempo é vida e, portanto, não tem preço.